11/10/2016

Por que o momento de publicar o seu portfolio já chegou

Quando é muito cedo na carreira pra colocar a cara no sol na internet e publicar o seu trabalho para o mundo todo ver? Precisei ter essa conversa muitas vezes na minha cabeça (sabe como é, o Tico e o Teco), algumas vezes em voz alta até finalmente me convencer que a tal hora que eu estava esperando pra publicar o meu portfolio nunca iria vir, por um motivo simples: ela já tinha chegado.

Há muitas razões racionais e lógicas que você pode estar arrumando para ainda não ter o seu portfolio online, mas a verdade é que a maioria dessas razões pode ser resumida a uma: medo de expor o seu trabalho. E olha, não tô dizendo que esse medo é coisa pouca não, é grande mesmo e frequenta a vida de quase todos os criativos. Quando o seu trabalho é sua ideia, fica difícil não associar as críticas ao trabalho a sua própria pessoa, né? Mas é exatamente isso que é a vida de quem trabalha com criação, é se entregar à vulnerabilidade, é colocar um pedacinho de você no mundo, e sim, ouvir muitas críticas – a maior delas de nós mesmos.

A questão é que a ilusão de que isso é uma característica do começo de carreira, da fase de faculdade é somente isso, uma ilusão. Achar que você ainda não está pronta (o) para publicar o seu portfolio é cair nessa ideia de que um dia estaremos prontos, quando estar pronto é uma questão de mudança de perspectiva.

É uma coisa terrível, eu penso, na vida esperar até você estar pronto. Eu tenho esse sentimento agora que ninguém nunca está realmente pronto pra nada. Não existe isso de estar pronto. Existe apenas o agora. E você deve então fazer agora. – Hugh Laurie

Sim, o processo de criar um portfolio pode ser bem complexo: primeiro é preciso saber o que você é. Fotógrafa? Stylist? Designer gráfica? Saber o seu estilo. Ter uma carreira dos sonhos em mente (ou pelo menos um objetivo). Ter trabalhos que sejam coerentes com o que você busca alcançar e coerentes entre si. Ufa, muita coisa, né? Claro, um portfolio tem um objetivo concreto: achar um emprego. Mas há também objetivos secundários, outras coisas que você pode ganhar com a exposição do seu trabalho – ainda que ele não esteja tão polido quanto você gostaria:

1. Ouvir crítica é uma questão de prática

Ouvir crítica sempre foi um baita desafio pra mim, quando o cérebro entendia que não era pessoal e que a intenção era boa,  já era tarde demais e eu estava de bico por 24horas. Aprendi que só tem uma maneira de acostumar com as críticas e ela não é aperfeiçoar o trabalho – é escutar, discutir com racionalidade e aplicar o que aprendeu nas próximas criações, dói um pouquinho menos a cada tentativa, tipo aumentar o peso da academia.

2. Aparecer é tão importante quanto criar

Sem querer soar como equipe de marketing, é muito difícil saber aonde você se posiciona no mercado se o seu trabalho não tiver constantemente sendo exposto e você recebendo feedback. Suas incríveis poesias na gaveta podem ser muito mais do que você imagina, podem, além de uma expressão da sua alma, ser um peça com potencial de publicação (mesmo que ainda precise de edição). Imagina as chances que você pode estar perdendo? Deixe o mundo saber que as suas criações existem.

3. Qualidade > Quantidade:

Eu lembro que uma das desculpas que o meu cérebro contava a ele mesmo era: o meu portfolio precisa contar uma história e eu não tenho projetos suficientes dentro de um mesmo tema. A verdade é que cada plataforma tem a sua característica.

O seu portfolio digital ou impresso deve ter entre 9 ou 12 peças, mesmo que você tenha muitos projetos incríveis, ele deve ser sucinto, uma seleção do melhor do melhor. Nesse caso, sim, os projetos devem se relacionar de alguma forma. Mas há também plataformas como Flickr, DevianArt ou Behance, por exemplo, que são desenvolvidos para que você sempre poste coisa nova, não há aquela ideia de selecionar apenas X projetos. Vai publicando à medida que cria.

Escolha a(s) plataforma(s) que mais se encaixa com a fase da sua carreira.


Esse post é uma tentativa minha de deixar o blog um pouco menos editorial e mais compartilhando-as-dificuldades-da-vida-enquanto-elas-acontecem. Com isso dito, estou publicando o meu portfolio pela primeira vez e aceito crítica construtiva, elogios ou dúvidas. Fiz o meu pelo Squarespace, e se alguém tiver interesse posso fazer post explicando o por quê da minha escolha. Voilà.

portfolio-squarespace

When we choose growth over perfection, we immediately increase our shame resilience. Improvement is a far more realistic goal than perfection. Merely letting go of unattainable goals makes us less susceptible to shame. When we believe “we must be this” we ignore who or what we actually are, our capacity and our limitations. We start from the image of perfection, and of course, from perfection there is nowhere to go but down.

 

 

||||| 8 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

1 Comentário

  • Reply Luísa 26/10/2016 às 7:47 pm

    Adoro esses posts que ajudam as pessoas! Vou adorar um falando mais sobre escolha de plataforma e quanto mais dicas sobre montar portfólio melhor!!!!!