01/11/2015

Inspiração de décor: transformando o studio em casa

Nessa próxima quarta-feira, dia 04, faz oficialmente 7 meses que moro sozinha. Woo-hoo. Três vivas para comemorar essa data: estou viva, saudável e pizza não se tornou rotina, o mesmo não se diz de Netflix. Muito além disso, eu aprendi a amar essa experiência, que delícia que é cuidar de você mesmo. Até aprendi a curtir limpar a casa, lavar prato, cozinhar. ♥ E o que falar de decorar o seu próprio espaço sem se preocupar com ninguém? N-i-n-g-u-é-m. Isso, como tudo na vida, tem seus 2 lados: sem a motivação externa, às vezes a gente se acomoda, se dá outras prioridades. Estou bem satisfeita com a carinha que meu studio tem hoje, mas tem tanta parede vazia e espacinho pronto pra ser preenchido com história. Resolvi que é hora de fazer isso e reuni as minhas inspirações de décor para, em breve, compartilhar com vocês o resultado final. Ó só.

Vamos comigo por categoria:

Paredes

O que não falta é arte linda das minhas amigas-artistas favoritas que tem mil significados especiais e me motivam a ser uma artista melhor. São tão lindas que quero molduras e composição à altura então tô estudando várias opções.

decor-parede

1. Aproveitando cada espaço.

2. Até o chão, chã-chã-chão.

3. Todo tamanho e formato de moldura é bem vindo.

4. Misturando quadros e objetos tridimensionais.

Detalhes

decor-detalhes

1. Sua nada ordinária cadeira

2. O que fazer com as ideias de tattoos que foram descartadas?

3. Transformando utensílios de cozinha em fofura

4. Um quê de Pinterest nos seus ingredientes

Fotos pessoais

decor-foto-wall

1. As bagunça tudo

2. DIY que quero fazer já

3. Wallpaper que me parece trabalho demais, mas o resultado é lindo, né?

4. Pra os que tem TOC

Estampas inesperadas

Nem tenho escada, nem pretendo comprar uma poltrona estampada dessa, mas quem sabe consigo aplicar a inspiração a objetos menos permanentes.
decor-estampa

1. Poltrona e um cenário retrô

2. Eu subiria essa escada mil vezes sem reclamar

Funcional / Decorativo

Em um ambiente “sem paredes”, certas coisas podem funcionar como um separador e ainda ter fator “mais espaço pra guardar coisas” ao seu favor.

decor-funcional

1. De escada a prateleira fofa

2. Arara industrial cool

Até breve com as mudanças feitas! :)

||||| 9 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

29/10/2015

Conheci no Insta: Meera Lee

insta-meeralee

De uns tempos pra cá, o Instagram anda um paraíso de ilustrações estilo fofo de aquarela  – e que bom que esteja. Uma artista em particular faz os meus olhinhos brilharem quando aparece no feed; talvez seja a cartela de cores envolvente e linda, talvez sejam as mensagens positivas de mindfulness. O perfil @merelymeeralee é daqueles que eu fico feliz quando vejo fotos novas e às vezes me pego sorrindo de volta pra elas. A Meera Lee mora no Brooklyn, NY, e já colaborou com a Free People, Urban Outfitters, Poketo e outras. Da série: as maravilhas que encontramos nas redes sociais.

||||| 4 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

13/10/2015

O que eu aprendi com a LA Fashion Week

Finalizando a temporada de fashion week pelo mundo, essa semana (de 7 a 11 de outubro) rolou a LAFW por aqui. Muita coisa se ouve falar sobre as semanas de moda mais importantes, mas é só sair do eixo principal da moda que falta informação. Até então, eu nem tinha certeza se existia uma aqui em Los Angeles e, como boa apaixonada por moda, fiquei animada pra ver quais eram as particularidades dela.

Fui voluntária pra trabalhar no evento, entre o backstage e recebendo os convidados. No tempo “livre” entre as minhas aulas, estive lá na Union Station – em uma das semanas mais quentes do ano – pra finalmente matar a minha curiosidade e aprender coisas que eu nem esperava. Vem ver.

lafw-02

1ª a chegar, backstage vazio

1. A grama do vizinho nem sempre é mais verde

A LAFW é a segunda maior semana de moda dos Estados Unidos – só perde para a NYFW. Então, não me entenda errado: sim, é um evento grande e que movimenta muito dinheiro. Mas, de perto, tudo fica um pouco menor, um pouco mais alcançável, um pouco menos intimidador.

Não vi todo um outro nível de inovação como eu esperava; tanto nas coleções desfiladas como na maneira de organizar e solucionar problemas. Já participei de trabalhos muito menores e menos “glamurosos” em que o nível de criatividade era alto, bem alto. Aprendi que cada evento tem a sua função e alcance, então, em tese, nada faz da LAFW um evento melhor do que o desfile acontecendo no seu bairro.

lafw-05

2. Criatividade não tem relação com o tamanho da cidade ou a “importância” dela no mundo

Meus desejos de ano novo pra 2015 foram bem simples: criatividade e aventura. Vim para Califórnia, claro, em busca dos 2. Curiosamente, descobri que o tamanho da cidade ou a relevância dela pro mundo não necessariamente significa que as pessoas sejam criativas. Claro, referências culturais sim, misturas étnicas sim, passar perrengue sair da caixinha sim, entre outras coisas. Sou muito grata à oportunidade de estar aqui hoje, e sei que estou crescendo como artista, mas, não é a cidade por si só que vai te oferecer isso, muito menos uma semana de moda.

lafw-03

3. Network não precisa ser só profissional

A FIDM, entre muitas outras instituições de ensino, reforçam sempre a importância de se fazer network; o que tem sido maravilhoso pra uma pessoa que sempre se viu como tímida como eu. Afinal, se você não conhece alguém que faz aquilo, é provável que você nem saiba que aquilo é possível. Mas, no caminho, aprendi que nem toda criação de rede precisa ter fins profissionais diretos.

Trabalhei com outras voluntárias na LAFW e vi como se conectar com pessoas parecidas com você pero no mucho pode fazer bem pra alma. Imagina só: uma menina da sua idade, com formação parecida, buscando a mesma carreira mas com histórias de vidas completamente diferente. É como ver por diferentes pontos de vista. Conheci uma menina que, assim como eu, é formada em moda, e, assim como eu, veio buscar começar uma carreira em Los Angeles; mas que já passou 1 ano vivendo no Havaí fazendo nada além de trabalhar vendendo açaí na praia, já imaginou que sonho? Atualizando a bucket list em 3, 2…

lafw-01

Quando tem ensaio e ainda falta modelo chegar, chamam quem? A voluntária, prazer. Realizando sonho de criança de ser modelo sem neura.

lafw-04

Selfie com a Dani

4. Fashion Week é o lugar pra se vestir like a fool

Já dizia o poeta: dance como se ninguém tivesse assistindo, cante como se ninguém estivesse ouvindo… Vista se como se a vida fosse uma fashion week (tá, eu inventei essa parte). Em outras palavras, vista se como quiser: de editora da Vogue a uma completa idiota – no bom sentido – por que… ninguém se importa. E, se ninguém se importa, qual é o propósito de se vestir? Se divertir, caso encerrado.

LAFW está aí pra provar isso. Por que será que eventos de moda em geral são O lugar pra se vestir como quiser, soltar a franga? Qualquer semelhança com o carnaval é apenas coincidência, será? People just wanna have fun.

lafw-09

lafw-10


→ E vocês? Alguma experiência em eventos de moda que ensinou mais do que como se vestir “bem”? Me conta :)

||||| 17 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

05/10/2015

Meus cartões de visita DIY

Se você ainda não passou, ainda vai passar pelo momento em que o pensamento “é, acho que preciso de cartões de visita” bate. A.k.a., o meio mais eficiente de oficializar a sua profissão pra você mesmo. Eu andava com isso na cabeça, mas não ainda não tinha conseguido fazer O design, então seguia na busca.

Até que, conversando com meu namorado, a gente teve praticamente a mesma ideia ao mesmo tempo de encomendar carimbos para o texto e eu fazer o resto da composição com aquarela do jeito que eu quisesse, inclusive com a possibilidade de fazer um diferente do outro! Wow. As geminianas piram.

Assim surgem meus cartões de visita DIY.

Eis como eles ficaram! Enquanto fazia surgiram algumas dúvidas que o Pinterest não explica, tipo qual papel usar, aonde encomendar os carimbos etc. Então vou explicar um pouco caso alguém tenha as mesmas dúvidas que eu. Vamos às fotos, e mesmo que não esteja em busca de ideias pra cartões, fica vai, tem cookie.

cartoesdevisitadiy-02

Quero continuar lendo…

||||| 14 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

30/09/2015

Coisas que eu quero fazer enquanto vivo (bucket list)

Ah, a magia que é fazer listas. Pra mim, colocar pra fora, falar em voz alta ou escrever é o primeiro passo pra legitimar um desejo. É como se você dissesse para o papel “preciso fazer isso” e ele olhasse pra você com olhar de compreensão e respondesse “é, precisa mesmo”. Pronto, a partir daí, o seu desejo está sacramentado. E acho essa ideia de lista de coisas pra fazer antes de morrer/bucket list meio pra baixo. Então aqui vai a minha lista de coisas pra fazer enquanto eu vivo:

1. Adotar um cachorro

Um sonho de muito tempo, minhas amigas que o digam. Mas, com esse histórico de andanças pelo mundo, ainda fico esperando o momento certo de fazer isso. Enquanto isso, sigo cumprimentando todos os cachorros que vejo na rua e fazendo visitas estratégicas pra brincar com os dogs alheios.

01-bucketlist

2. Superar o medo de surfar

Eu sempre tive muita vontade de aprender surfar e, ao mesmo tempo, eu nunca tomava atitude pra fazer isso acontecer. Até que meu irmão resolveu me ensinar e – wow. Que sensação é essa? É divertido, mas é ruim ao mesmo tempo, quero voltar pra areia, mas também quero continuar tentando! Aí percebi: aaaah, é medo. Medo não é bom, é verdade, mas tudo que é superável tem a minha atenção.

02-bucketlist

Quero continuar lendo…

||||| 15 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

02/09/2015

Look Venice Beach: vestido midi

Se eu pudesse dar uma dica antes de você se mudar pra algum lugar longe de casa, seria: escolha um lugar bonito. Ô Califórnia pra atrair visitas lindas e amadas! Nada mais justo pra balancear o trabalhão que a FIDM me dá. Estive preenchendo meus últimos dias levando amiga pra passear e passando tempo com mamis, I regret nothing (dá pra acompanhar ao vivo e em cores no insta).

Me apaixonei ainda mais pela Califórnia e Los Angeles cada vez mais cresce dentro de mim! Enquanto as fotos de todos esses passeios estão no forno, vamos de look que nasceu como um sonho de consumo. O vestido midi que em 1 peça só te deixa confortável,  protegida pra andar de transporte público, arrumadinha e estilosa. O sapato Insecta recusa explicações, já conhecem a marca? O lugar incrível que me apareceu em Venice Beach. E a fotógrafa Analice mais linda que está concorrendo ao prêmio de melhor companhia de viagem da vida.

Tchibum nas cores.

look-santamonica-01
Quero continuar lendo…

||||| 9 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

11/08/2015

Rotina em L.A. #1: mês de julho

Quando eu faço post sobre a FIDM ou Los Angeles e pergunto quais são as dúvidas de vocês, sempre alguém pede pra eu falar da minha rotina por aqui. Fiquei um tempo sem saber exatamente como fazer isso: vlog, um post por semana, por mês? Resolvi começar com um resumão do meu mês de julho (mêi atrasadinha, ops), com fotos de celular mesmo e ir compartilhando os acontecimentos que, às vezes, terminam passando como ordinários pra mim, mas podem ser interessante pra quem tá pensando em vir pra cá. Espero que gostem e qualquer sugestão no formato do post, sou toda ouvidos!

Semana 1 (06 a 12/07)

rotina-la-001

O sistema da FIDM é por quarter, então para cada trimestre de aula, tem um break de 2 semanas e meia. Passei a maior parte do meu em San Diego; de volta à Los Angeles, aproveitei pra explorar o bairro SilverLake (1).

Como entrei pra MODE esse trimestre, uma das primeiras atividades oficiais foi ir à orientação dos alunos novos da FIDM pra apresentar a revista a eles, nesse dia conheci parte do pessoal que vai trabalhar comigo nessa edição (2 e 3).

Eu, que gosto de uma emoção na minha vida, marquei um trabalho (tirar umas fotos pra um blog daqui) no mesmo dia, então saí cor-ren-do e fomos até Malibu (♥) pra essas fotos (4).

O último final de semana antes do recomeço das aulas foi relax, de sol na piscina dazamiga (5).

No primeiro dia de cada matéria, a gente recebe todo o material que vai usar naquele trimestre, nas quintas-feira eu tenho aula de Business Marketing for Social Media e Marketing and Brand Development, me senti toda toda cheio de livro de marketeiro (6).

Eu e minhas amigas definimos que domingo seria o dia oficial de fazermos trilha; nem sempre acontece, mas a primeira do trimestre aconteceu e foi linda, em Eaton Canyon (7, 8, 9 e 10)  Quero continuar lendo…

||||| 8 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa

08/08/2015

Como fazer creme de avelã (Nutella caseira)

Fiz essa receita com um pensamento dominando: “talvez Nutella seja uma palavra muito forte pra descrever isso…”. Comparar com algo muito bom é o primeiro passo pra se decepcionar, né? Meu íntimo estava tentando não criar expectativa, ainda mais sendo uma receita tão simples, com pouquíssimos ingredientes! Me esforçava pra pensar “não é possível que vá ficar tão bom quanto Nutella”. Mas, até os mais céticos dos paladares ficaram chocado com a delícia que isso é. Fiz minhas amigas experimentarem sem dizer de que era feito e a reação foi “tem gosto de Ferrero Rocher” (que é chocolate com avelã e é feito pela mesma empresa da Nutella).

Em resumo: use a palavra que quiser, essa receita é uma delícia.

nutella-do-bem-01

Eu sempre penso que trocar um chocolate industrializado lindamente embalado que está associado com momentos de felicidade da sua infância por uma versão caseira e saudável não é fácil, é uma referência alta né? Mas se você introduz doces saudáveis na sua vida, naturalmente o desejo pelos chocolates-que-tem-gosto-de-infância vai diminuir, por que o corpo já tá recebendo açúcar, e dos bons! Não tenho presunção de compartilhar informações nutricionais com ninguém, mas a lógica que eu sigo é: foco mais energia em adicionar coisas boas ao invés de me preocupar em substituir, a substituição vem naturalmente.

nutella-do-bem-05
Vamos à receita!

Ingredientes

  • 2 xícaras de avelã
  • 15 tâmaras israelenses (que é aquela maior e mais cremosinha)
  • 2 colheres de sopa de agave ou maple syrup
  • 3 colheres de sopa de cacau
  • 1/2 xícara de água

Método:

  • Colocar a avelã pra assar em uma fôrma por 10 minutos a 180 graus.
  • Tirar todos os caroços das tâmaras (dicas de assuntos pra você pensar enquanto faz isso: por que manga com leite tem fama de fazer mal? Será que um dia iremos poder vestir verde e amarelo no mesmo look sem ser dia de jogo?)
  • Esperar a avelã esfriar e depois colocá-la num processador. Muita calma nessa hora, desliga, raspa as paredes do processador, liga de novo, repete. Fé na avelã que ela sozinha vai soltando óleo e se transformando em um creme / “manteiga”.
  • Adicionar as tâmaras, agave / maple syrup e cacau. Bater pacientemente, pode levar uns 10 minutos.
  • Adicionar água gradualmente até conseguir uma consistência que te agrade.

nutella-do-bem-04

O bom é que a depender da quantidade de água que você adiciona, dá pra conseguir a sua consistência preferida. ♥


→ Quero saber nos comentários se tentaram / o que acharam! :) Me conta.

 

 

||||| 15 Gostou? |||||

Vem que tem mais coisa boa